O Leão e suas Garras!

Postado em 10-03-2014 - Autor: Adriana Kalbusch Sabatovski - Categoria: Administração - Comentarios

Autor

Engana-se quem pensa que só é pego pela malha fina quem comete crimes como sonegação de impostos e fraude. Alguns erros aparentemente banais, durante o processo de declaração, podem ser o suficiente para uma olha mais de perto pela Refeita Federal.

Segredo para não correr esse risco? Planejamento.

Organize todos os documentos necessários para o procedimento, como comprovante de despesas dedutíveis, comprovantes de rendimentos tributáveis, salário, INSS e pensão. Não esquecendo que se for contribuinte da previdência privada ou investimentos, você deve ter em mãos os documentos inerentes a sua situação.

Nunca esqueça de colocar na declaração a fonte pagadora, a empresa onde trabalha ou trabalhou, por exemplo. Sempre deve informar de onde vem sua renda, seja de qual fonte seja.

Coloque corretamente todos as informações, dados e números exigidos, cuidado para não deixar de lançar nenhuma informação, nada, incluindo valores bancários, soma de todas as suas rendas, ganho de capital, valores de pensão adicionais, lucro na bolsa de valores, saldo devedor de financiamento, se for o caso. Erros como dígitos errados podem lhe garantir problemas gigantescos.

Os dependentes também entram na dança do Leão, as regras também valem para eles. Todos os dados devem ser informados detalhada e corretamente, e se for isento, dependendo do caso, não vale a pena nem incluir na declaração. O dependente que for isento deve fazer a declaração de isenção. Faça separado.

Cuidado para não confundir as despesas dedutíveis, gastos com médico, educação e dependentes podem entrar nesse tipo de despesa. Na dúvida, a Receita pode, além dos comprovantes, pedir relatórios dos médicos descrevendo em detalhes o procedimento.

Se, por acaso, você ganho alguma doação em dinheiro ou até mesmo em forma de bens, devem ser declarados por ambas as partes, tanto o doador quanto o donatário. Apesar de doação de ser isenta de Imposto de Renda, paga o imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação de Quaisquer Bens ou Direitos, o ITCMD.

Todas as informações declaradas devem estar corretas, detalhadas e principalmente, atualizada, incluindo renda, bens imóveis e veículos.

Anote as informações inerentes em um papel antes de formalizar sua declaração.

Leia, releia, confira!

Depois de confirmar, não pode mais voltar.

Não Corra esse risco, declare com a Administre Fácil

http://www.administrefacil.com.br/declaracao-irrf/

Autor

Adriana Kalbusch Sabatovski
Autor

Bacharel em administração. Administradora da empresa LEGJUR. É uma apaixonada por Administração que busca disseminar todo conhecimento possível através de posts de alta qualidade na internet. É editora deste site.

Leia Também

0 respostas para "O Leão e suas Garras!"

Deixe seu comentário

Seu comentário é muito importante para o Administre Facil

CAPTCHA Image Trocar imagem