A estratégia empresarial: tão importante quanto mal entendida?

Postado em 30-07-2013 - Categoria: Administração - Comentarios

Autor

Já li e ouvi um bocado sobre estratégia nas empresas. Formado em administração e leitor de livros do tipobest-sellers. Uma pena que na faculdade, muito menos nestes livros pude encontrar as respostas das perguntas e inquietações que me faziam presentes.

Normalmente elas vinham quando da apresentação emPowerPoint de um professor totalmente acadêmico (sem “chão de fábrica”) ou até mesmo de um livro, que falava em 350 páginas aquilo que alguém esforçado resumiria em uma. Excesso de palavras bonitas para descrever algo que no mínimo deveria ser totalmente evidente e concreto. Assim, fica mais fácil ler romances, que pelo menos têm uma história envolvente e um belo final.

Percebe-se que o mercado editorial na área de administração é gigantesco, principalmente nos EUA. Aqui no brasil normalmente encontramos cópias tardias dos conceitos elaborados e discutidos em outros lugares do globo. Há quem fale que aqui prevalece o “jeitinho”, visto tamanha dificuldade encontrada para prosperar uma empresa.

Falando em estratégia, ou melhor, nas reuniões empresariais que a discutem, as pessoas parecem não entender concretamente mas concordar coletivamente, sorrindo, como se o que foi discutido tenha um verdadeiro significado e uma ação posterior bem definida. Provavelmente tenha algum psicólogo que explique isso. Passo a vez. Mas infelizmente é o que percebo acontecendo quando o assunto é gestão. Jargões fartos, respostas incertas, quando não menos o desenho do PDCA respondendo qualquer dúvida ou a matriz SWOTcriando ótimas estratégias. Será mesmo?

Não faltam conceitos, livros, consultores, metodologias, escolas de pensamento, abordagens diversas ou seja lá o que for para explorar o assunto. Enfim, se a informação está disponível porque algumas empresas vencem e outras não? Normalmente escutamos o termo planejamento estratégico. Realizado em um número X de reuniões, que por resultado geram um plano de ação. Não esquecendo de definir missão, visão de futuro e valores, certo? Caso contrário, sabe-se lá o que pode acontecer. Mais vale um plano estratégico na gaveta do que um pássaro voando. Tenho admirado mais o pássaro. Ao menos é livre e pode inovar mais.

Eu vejo empresas vencendo em função dos empreendedores que nelas trabalham. Pessoas que acreditam em seus insights e correm, sempre acompanhadas da sua equipe, a todo custo atrás do que almejamSem pecar no método, mas não o utilizando como o grande gerador de resultados, ou a única peça capaz de alavancar a empresa. Se assim o fosse, o que nos é ensinado faria um Brasil sem a mortalidade gigantesca de empresas que possuímos. Estamos focando demais nas maneiras de fazer e não o que fazer diferente. É o tipo de pergunta que deve acompanhar qualquer gestor, seja na hora de dormir ou acordar.

Fonte: administradores.com.br

Leia Também

Logo bottom

@ Copyright 2021 - Todos os Direitos reservados - Administre Fácil Assessoria Online - CNPJ: 17.504.359/0001-07 - www.administrefacil.com.br Forma pagamento